Blog

Tem-um-Tem um Cartão Contactless? Veja o que pode acontecer.-Contactless-Veja-o-que-pode-acontecer_4

Ter um cartão contactless atualmente pode ser uma ideia bastante atrativa para diversas pessoas. Afinal, é só tirar o cartão da carteira, passá-lo a alguns centímetros do Terminal de Pagamento Automático e o pagamento é recebido. No entanto, apesar da flexibilidade desta opção, há diversos cuidados que pode ter para evitar burlas mesmo através deste método. A wisdom IT CONSULTING explica-lhe o que é um cartão contactless e quais as precauções que deve tomar para usá-lo em segurança.

O que é um cartão Contactless?

Tem um Cartão Contactless? Veja o que pode acontecer.

Um cartão contactless – que tanto pode ser de débito como de crédito ou até mesmo pré-pago – é um produto que permite ao consumidor efetuar pagamentos até determinado montante sem introdução do código PIN, aproximando-se o cartão a alguns centímetros do Terminal de Pagamento Automático (TPA). Todos os cartões que possuem a tecnologia contactless (de leitura por proximidade) podem ser igualmente utilizados com a tradicional inserção do PIN.

Pela facilidade e rapidez com que é possível fazer pequenos pagamentos com este método (uma operação realizada desta forma demora cerca de 5 segundos), um cartão contactless torna-se muito cómodo, para além de que evita que se tenha de dar o cartão a quem tem o TPA. É de referir que existem alguns smartphones que também já possuem a tecnologia contactless incorporada.

Se tem um cartão contactless e deseja começar a fazer pagamentos desta forma, para ativar esta funcionalidade basta realizar um primeiro pagamento num TPA.

Como identificar os cartões que têm esta opção?

Provavelmente até já possui um cartão com esta funcionalidade e nem se apercebeu. Para identificar esta função, basta verificar se no canto superior direito do seu cartão se encontra o seguinte símbolo:

Tem um Cartão Contactless? Veja o que pode acontecer.

Como fazer pagamentos com um cartão contactless?

Imagine que tem um cartão contactless e que se encontra num restaurante ou noutro estabelecimento comercial e deseja pagar a conta com multibanco. Para tal, basta encostá-lo ao terminal de pagamento automático (ficando apenas a alguns centímetros de distância) e, sem necessidade de introduzir o código PIN (como seria habitual), o pagamento fica feito.

Porém, esta forma de pagamento não pode ser usada para quaisquer montantes, existindo um limite máximo que foi fixado permanentemente em 50 euros, a 25 de março de 2020, devido à pandemia de COVID-19, que levou a um aumento de 20% no recurso a esta funcionalidade nas compras efetuadas com cartões, de acordo com o Banco de Portugal.

Além disso, há ainda outra limitação: para além do montante máximo definido para cada compra, existe um limite relativamente ao número de pagamentos, efetuados de forma seguida, que é possível fazer com contactless. Este teto máximo é de 150 euros ou de cinco transações consecutivas. Uma vez atingido este patamar, na transação seguinte já lhe será solicitado o PIN.

Tem um Cartão Contactless? Veja o que pode acontecer.

As notícias sobre burlas e fraudes relacionadas com os cartões têm crescido. Sente-se inseguro quando usa os cartões. Veja os conselhos que podemos lhe dar.

O “dinheiro de plástico” democratizou-se com o uso do cartão de débito, o vulgar “cartão multibanco”, e do cartão de crédito. Mas a sua preocupação é muito válida. Estarão na verdade os titulares dos cartões conscientes dos perigos que estes encerram?

Sabemos que muitos consumidores foram vítimas de “esquemas” que visam “sacar” dinheiro, através da apropriação indevida de dados pessoais associados a cartões para, posteriormente, os utilizarem, por exemplo, para levantar dinheiro ou fazer compras.

Como pode usar um cartão contactless em segurança?

Para prevenir situações destas, deixamos-lhe algumas dicas para adotares comportamentos que reduzem o risco de fraude:

  • Não forneça os seus dados pessoais e senhas dos seus cartões bancários;
  • Ao utilizar a caixa automática, verifique se o equipamento se encontra em bom estado. Ou seja, se não está danificada, partida ou alterada. Se tal acontecer, não insira o cartão, pois tal poderá significar que poderá ficar retido ou na pior das hipóteses ser alvo de fraude/clonagem;
  • Se o cartão ficar retido deve contactar de imediato o teu banco (entidade emitente do cartão) ou verificar os contactos existentes no site do Banco de Portugal (BdP) que o ajudarão a encontrar o emissor do seu cartão. Se, porventura, não conseguir a devolução do mesmo, deve pedir a anulação do cartão de imediato, de forma a evitar problemas maiores, incluindo uma apropriação indevida dos teus dados pessoais;
  • Cuidado ao inserir o PIN na caixa automática. Este deverá ser sempre pouco notório, ou seja, deve procurar esconder ao máximo o PIN. Nesse sentido pode até utilizar a mão de modo a evitar os chamados “olhares curiosos”;
  • No momento de pagar em terminais de pagamento, verifique bem qual o valor que se encontra no visor, visto que poderá haver discrepâncias. Se tal acontecer, não digite o PIN: se o fizer estará a dar o seu consentimento para com o valor apresentado.

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.